FIXOS E FLUXOS: ERRÂNCIA E NOMADISMO EM TERRITÓRIOS DESCONHECIDOS

Apresentação da Residência

 

Intervenção Cênica em deslocamento pelas ruas da cidade com estações performáticas, do Coletivo Teatro Dodecafônico e os participantes da Residência (de mesmo nome), oferecida ao Festival pelo grupo. 

 

Fixos e Fluxos: errâncias e nomadismos em territórios desconhecidos é uma residência artística que tem o intuito de transpor para São João del-Rei sua prática de intervenção urbana e experimentação do caminhar como ação estética e política. Nela, o Coletivo Teatro Dodecafônico evoca as memórias inscritas na cidade mineira e no corpo de seus habitantes propondo intervenções cênicas a partir de uma série de procedimentos para cartografar poeticamente recortes do território, identificar fluxos e gerar encontros, como derivas, travessias e ações artísticas.

 

 

Coletivo Teatro Dodecafônico é um conjunto de artistas de teatro, música, performance, artes visuais, dança e arte sonora reunidos em torno da pesquisa de procedimentos para a criação artística contemporânea. Formado em 2008, as criações cênicas do Coletivo se inserem no campo do teatro performativo, sendo que, desde 2014, suas pesquisas se concentram na intervenção e performance urbana, a partir de ações que exploram o caminhar como prática estética e política.

 

Dia: 27 de julho, sexta-feira

Horário: 16h

Local: Circula pela cidade [concentração: CEREM - Centro de Referência Musicológica José Maria Neves - Rua Mal Bittencourt, 24 - Centro]

Número de vagas: Sujeito à lotação


Universidade Federal de São João del-Rei
Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários
2016/2018 - Todos os direitos reservados