SEMEAR

 

Na leveza e fluidez das sementes aladas, o Inverno Cultural se dispersa ao sabor dos ventos, em busca de outros ares em 2019.  É tempo de semear novas ideias e possibilidades para recomeçar e reinventar nosso futuro.

Sem destino, silencioso, o voo das nossas sementes não tem pressa, mas uma esperança: o germinar promove transformações profundas.

Em 2019, o festival encerra uma espécie de trilogia sobre os modos de viver em sociedade por meio e a partir da arte e cultura, reafirmando seu caráter plural, democrático, diverso, orgânico e múltiplo.

Ao criar um “murofone”, em 2017, “Ocupe Arte” reconheceu a cidade como um espaço vivo, chamando a população a retomar a vida nas praças e ruas por meio de uma arte democrática e inclusiva. No ano seguinte, palavras mágicas foram lançadas propondo uma intervenção na forma de interação entre as pessoas. “Diálogo, Conexão, Liberdade e Tolerância” provocaram e desconstruíram, a fim de se construir modos mais sociáveis de compartilhar o mundo.

Nesta edição, a arte ocupa, deforma, cria praças imaginárias. Por meio de intervenções em Totem Art, o festival discute sobre o lugar e papel das artes urbanas. Paralelamente, em uma ecologia de saberes, o Inverno Cultural inaugura o “Mutirão Cultural”, no qual se encontram conhecimentos, sabedorias, artimanhas do ensinar e aprender das expressões tradicionais e populares. Voltado para a formação e cidadania cultural, o festival foca também no público infantil, promovendo vivências e oficinas que incentivam a experimentação e brincadeiras pelas artes.

De 20 a 28 de julho de 2019, comunidades e universidade se encontram por meio de atividades artístico-culturais, compondo os ventos que levam a nossa diversidade a todos os cantos da cidade, constituindo lugares de convivência, harmonia e livre acesso.


Universidade Federal de São João del-Rei
Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários
1988-2019 © Todos os direitos reservados