RODA DE JONGO COM GRUPO DE JONGO NEGRA MINA

 

Jongo é uma manifestação cultural essencialmente rural diretamente associada à cultura africana no Brasil e que influiu poderosamente na formação do Samba carioca, em especial, e da cultura popular brasileira como um todo. Composto por música e dança características, animadas por poetas que se desafiam por meio da improvisação, ali, no momento, com cantigas ou pontos enigmáticos (‘amarrados’) , o Jongo tem, provavelmente, como uma de suas origens mais remotas (pelo menos no que diz respeito á estrutura dos pontos cantados), o tradicional jogo de adivinhas angolano, denominado Jinongonongo. Uma característica essencial da linguagem do Jongo é a utilização de símbolos que, além de manter o sentido cifrado, possuem função supostamente mágica, provocando, supostamente, fenômenos paranormais. Dentre os mais evidentes pode-se citar o fogo, com o qual são afinados os instrumentos; os tambores, que são consagrados e considerados como ancestrais da comunidade; a dança em círculos com um casal ao centro, que remete à fertilidade; sem esquecer, é claro, as ricas metáforas utilizadas pelos jongueiros para compor seus “pontos” e cujo sentido é inacessível para os não-iniciados.*

 

                                      Foto: Divulgação 

 

O Grupo de Estudos e Prática de Jongo Negra Mina nasceu em meados de 2015, com a proposta de disseminar a cultura jongueira pela cidade de São João del Rei. Vem realizando, desde então, atividades nas praças, escolas e comunidades. 

 

Dia: 29 de julho, domingo

Horário: 17h30

Local: Largo da Cruz

Público: Livre

 

* Fonte: Geledés - Instituto da Mulher Negra <https://bit.ly/2madfj1>


Universidade Federal de São João del-Rei
Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários
2016/2018 - Todos os direitos reservados