21 a 29
de julho

São João del-Rei  

 

_O que a cultura representa para você?

Liberdade?
Diálogo?
Tolerância?
Conexão?

Esse ano, nossa identidade abre espaço para palavras que buscam despertar reflexões sobre a nossa relação com a sociedade. Um inverno com mais cores pela cidade, e as diversas possibilidades de experimentar o diferente e ser arte. O Inverno Cultural UFSJ 2018 já está começando!_

TV UFSJ

Um dos principais objetivos do Inverno Cultural, maior programa de extensão da UFSJ, é a democratização da cultura. No meio do caminho de mais de três décadas de festival, o desafio: como proporcionar a todos o acesso às mais diversas expressões culturais do festival? Eventos nos bairros, diálogo com as comunidades e, cada vez mais destacada, a presença de intérpretes de Libras, para que surdos também sejam incluídos na narrativa.

Como tudo o que é bom um dia acaba, o 30º Inverno Cultural da UFSJ chegou ao fim no domingo, 29, depois de aquecer a cena artística e cultural da cidade durante nove dias. Coube à rapper Tamara Franklin ocupar o espaço de destaque como última atração do festival. Com o mic na mão e flow afiado, ela levantou bandeiras para o público cantar, dançar e pensar.

O último dia da 30ª edição do Inverno Cultural UFSJ foi prato cheio para amantes de rap. A última atração do evento, Tamara Franklin, flerta com o ritmo em meio a diversas influências da música negra. Um pouco antes do show da cantora nascida em Ribeirão das Neves, a banda Pimenta de Macaco já subia ao palco levando consigo influências como Sabotage, Criolo e Gabriel, o Pensador.

A Sala Preta recebeu boa parte das apresentações de Artes Cênicas durante o 30º Inverno Cultural UFSJ. A última delas, concebida pelo coletivo Toda Deseo, foi Ser: Experimento para Tempos Sombrios, encenada para uma plateia formada por estudantes, artistas e entusiastas do Teatro.

O último dia do 30° Inverno Cultural UFSJ foi, também, o segundo dia de lançamento de livros do festival. Entre obras ficcionais, estudos e poesias, saíram do forno 12 obras inéditas. Um momento de valorizar a produção de livros artesanais e independentes.

Quando começamos a conhecer o mundo, qualquer espera é demorada. Entre uma descoberta e a próxima brincadeira, só reparamos que o tempo passou quando percebemos o quanto foi aprendido. É por isso que as histórias contadas durante a infância são tão importantes. Como no Espetaclim, espetáculo infantil do último sábado, 28, do 30° Inverno Cultural UFSJ.

Usar o rock para falar sobre regionalidades é, sem dúvida, um desafio. A banda Los Kactus, porém, mostrou em seu show no 30º Inverno Cultural UFSJ, no último sábado, 28, que é possível, por meio do som da guitarra, cantar versos sobre as paisagens de Minas Gerais.

As luzes se apagam, e o silêncio toma conta da Sala Preta. O palco é cercado, nos quatro cantos, pela plateia, que aguarda o início do espetáculo. Na sexta noite do Inverno Cultural, o grupo AFO!TA Teatro, formado por recém-graduados da UFSJ, presenteou o público com uma apresentação divertida, reflexiva, musical, política e conflitante como a própria vida.

Do público presente no teatro do campus Santo Antônio, na noite da última sexta-feira, 27, a grande maioria era de moradores da cidade que, ao longo de duas horas, acompanharam com entusiasmo cada uma das canções apresentadas pelo quarteto são-joanense LudiAnjo. Um show das culturas regionais de Minas, do Brasil e ainda da América do Sul, entoadas por ampla sonoridades dos diversos instrumentos que executam os arranjos da banda.

REALIZAÇÃO

APOIO

 
 

   

Universidade Federal de São João del-Rei
Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários
2016/2018 - Todos os direitos reservados