Notícias

Encerramento do Inverno Cultural teve heavy metal e música celta

Após nove dias de Inverno Cultural, as bandas Saguaros e Tuatha de Danann encerraram, na noite de domingo, 28, o festival. Um encerramento de peso reservado para o Palco Inverno, já que as ambas flertam com o heavy metal - e, no caso da Tuatha, também com a música celta.

Próximo ao horário de início dos últimos shows do Inverno, o pátio do Campus Santo Antônio começava a encher. O público, meio tímido, aos poucos foi se aproximando. Timidez não era bem o que combinava com o repertório da noite. Em breve, o cenário mudaria. Alguns cabelos compridos, bagunçados, escorados nas jaquetas de couro, se destacavam em meio ao público. Era dia de metal e música celta.

Primeira a se apresentar, a banda Saguaros é formada por quatro professores da Universidade Federal de São João del-Rei e faz poesia com a rispidez do heavy metal. A palavra saguaros é o nome de um cacto original do deserto do Arizona. “Tem água no meio da palavra, é uma das únicas fontes de água da região. O heavy metal é essa coisa cascuda, dura, espinhosa, mas ao mesmo tempo é fonte de vida, tem uma energia interna que sustenta tudo ali ao seu redor”, conclui o guitarrista Diego Mendes.

Mitologia

Para um público já aquecido pelo repertório da banda anterior, a banda Tuatha de Danann. apresentou um show emocionante, no qual se harmonizavam a melodia da flauta, a afinação do violino e o grave do baixo. Bruno Maia, vocalista da banda, justifica a escolha do nome do grupo. “O povo da deusa Dana, uma raça de deuses da mitologia irlandesa que, segundo a tradição popular, era o povo que trouxe a magia para o mundo”. A magia chegou ao palco com a trilha sonora que remete a filmes medievais.

Saguaros e Tuatha de Danann tem muito mais em comum. Letras e melodias que tocam os pés e o coração inquietos pedindo movimento. Movimento para mudar. Movimento para não deixar de acreditar.

Sentir, sentir, sentir. Durante as duas entrevistas, as bandas repetiam a necessidade de se sentir.

O público sentiu, dançou e aplaudiu.

E o Inverno Cultural vive!

 

Texto: Victoria Souza

Edição: Mauro Lovatto e Rogério Alvarenga

Revisão: Joana Fhiladelfio

Imagem: Thais Andressa


Universidade Federal de São João del-Rei
Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários
1988-2019 © Todos os direitos reservados