• capa_site_ic_ufsj_2019_1920x1080px-01.png
  • capa_site_ic_ufsj_2019_1920x1080px-02.png
  • capa_site_ic_ufsj_2019_1920x1080px-03.png
  • capa_site_ic_ufsj_2019_1920x1080px-04.png

"Teatro Documentário e Urgências Sociais" recebe inscrições

O 31° Inverno Cultural UFSJ oferece, de 22 a 25 de julho, a oficina de Teatro Documentário e Urgências Sociais, ministrada pelo professor em Estudos Teatrais pela Sorbonne Nouvelle (Paris 3) e USP Fernando César Kinas. A oficina-laboratório pretende fornecer elementos para a compreensão do teatro documentário, analisando seus fundamentos e suas múltiplas consequências estéticas e sociais.

O teatro documentário, ou teatro de não ficção, é a forma teatral que utiliza documentos, memórias e fatos como inspiração e fonte para a construção de um roteiro de espetáculo cênico. “É um tipo ou modalidade teatral que coloca no coração da sua realização, dramatúrgica e cênica, a presença de elementos não ficcionais, geralmente documentos retirados da realidade”, define Kinas. As possibilidades vão de relatórios, cartas, estatísticas, trechos retirados de livros científicos, letras de música, objetos a diversos outros recursos que podem ser utilizados na criação da peça.

A situação social do país será objeto do workshop. A conexão entre o cenário contemporâneo atual e o teatro documentário será feito a partir de produções teatrais recentes, entre elas: Accidens, Matar para Comer (Rodrigo Garcia), Kaïros, Sisyphes et Zombies (Oskar Gómez Mata), Rwanda 94 (Jacques Delcuvellerie e Groupov) e diversas montagens brasileiras. “O teatro pode contribuir para a investigação de nós mesmos e da realidade em que vivemos. Isso não significa que o teatro é um mero instrumento destinado a determinada finalidade, mas que ele pode ser significativo nas nossas vidas”, afirma Kinas.

Durante o trabalho prático, constituído de exercícios e improvisações, a contribuição dos participantes é essencial. Fernando escolheu a obra Gênova 01, de Fausto Paravidino, jovem dramaturgo e diretor italiano, para guiar as atividades. A composição de Paravidino é um dos mais importantes textos que problematizam a mundialização neoliberal e, segundo Kinas, “esta peça reúne duas grandes qualidades: há nela invenção e habilidade poética junto com inquietação política e responsabilidade social”.

Contribuições históricas

A contribuição histórica de Erwin Piscator e Peter Weiss para o campo será o fio condutor da oficina-laboratório. Piscator pode ser considerado o primeiro grande formulador e experimentador dessa modalidade teatral na modernidade, e Peter Weiss foi responsável por uma grande renovação dramatúrgica no campo do teatro documentário nos anos 1960. “É preciso lembrar também da contribuição feita por Augusto Boal ao teatro documentário, especialmente no chamado ‘teatro jornal’, que ele sistematizou, logo após o AI-5 em 1968, como resposta à censura e perseguição da ditadura civil-militar”, recorda Fernando.

Na oficina, Fernando Kinas pretende discutir trechos das obras de Peter Weiss, incluindo as Notas sobre o Teatro Documentário, redigidas por Weiss em 1967. Referências contemporâneas como o teatro verbatim, teatro.doc russo, biodrama, teatro do testemunho e teatros do real são outras inspirações do laboratório.

Fernando Kinas

Fundador e coordenador da Kiwi Companhia de Teatro, sediada em São Paulo, Fernando já dirigiu cerca de 20 montagens teatrais, incluindo peças com roteiros originais do próprio diretor (Fome.doc, Manual de Autodefesa Intelectual, Material Bond, Carne, entre outras). Kinas é também o responsável editorial do Caderno de Estudos Contrapelo, publicado desde 2013, e foi professor do Instituto de Artes Unesp (2016-2018).

Inscrições

As inscrições para a oficina seguem abertas e não há exigência de material ou pré-requisito algum para participar, somente ter mais de 16 anos. A oficina, que tem carga horária de 16 horas/aula, acontecerá na sala 2.10, no Pavilhão de Aulas do Campus Santo Antônio, de 22 a 25 de julho, das 10 às 14h.

Texto: Jordana Nery

Edição: Rogério Alvarenga

Revisão: Adalberto Nunes

Imagem: Espetáculo Fome.doc, dirigido por Fernando Kinas. Crédito: Kiwi Cia. de Teatro

 

REALIZAÇÃO

APOIO

 
 
   
 

Universidade Federal de São João del-Rei
Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários
1988-2019 © Todos os direitos reservados