EXPOSIÇÃO: NÃO CEDER AO MEDO

SINOPSE: Desde 2007, Elisa Castro realiza projetos de arte em torno da escuta e este foi um deles. Como professora da E. M. Prof. Horácio Pacheco (Niterói-RJ), numa comunidade estigmatizada pela violência, percebeu que o medo era assunto comum, mas discreto. Naquele espaço de violência social, convidou estudantes, responsáveis e professores a ativar dispositivos de escuta, desenvolvidos por meio da arte. "Não ceder ao medo" surgiu em uma faixa enorme na varanda e em uma bandeira hasteada no mastro vazio. "Qual o seu medo?" estava em uma urna, na qual foram depositadas as respostas. A potência revolucionária da arte foi tema do curso para os professores. Elisa e os estudantes caminharam pela comunidade com bandeiras desenhadas em rodas de conversa sobre o assunto, que foram bordadas por eles depois; trabalho lento que se tornou momento de escuta, permitindo a elaboração psíquica do medo. Bandeiras fincam territórios: atestam a arte e a educação como lugares de construção de autonomias e afirmam a vida subjetiva e coletiva diante do medo.

Currículo da artista: Elisa Castro é artista e mestre em Processos Artísticos Contemporâneos (UERJ). Estudou na EAV com João Magalhães, Franz Manata e Marcio Botner. Desde 2003, realiza exposições no Brasil e no exterior como as coletivas "Desde Rio" (Galeria Belleza e Felicidad, Argentina, 2007), "7ª Bienal do Mercosul: Grito e Escuta" (RS, 2009), "Arte Pará 2010" (PA, 2010), "A Gigant by Thine Own Nature" (Institut Valencià D`Art Modern, Espanha, 2011) e "Aquilo que nos Une" (Caixa Cultural - RJ, 2016 e SP, 2017). Individuais como na Galeria Progetti (RJ, 2011) e no Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica (RJ, 2018). Está nos acervos do MAR e do MAM (RJ), Fundação Bienal de Cerveira (Portugal) e Fundação Bienal SIART (Bolívia). Foi premiada no Programa de Intercâmbio e Difusão Cultural - MINC (Bolívia, 2010); Mostra LABE de Videoarte "Interpretações do Urbano: Situações de Poesia" (Seleção Daniela Labra e Fabiana Gomes, 2012); e Residência Artística da 17ª Bienal de Cerveira (Portugal, 2013).

 

DIAS: 20 a 28 de julho de 2019

HORÁRIOS: segunda a sexta-feira, das 8h às 20h; sábados e domingos das 9h às 21h

LOCAL: Centro Cultural UFSJ (Praça Dr. Augusto das Chagas Viegas, 17 - Centro)

PÚBLICO: Livre


Universidade Federal de São João del-Rei
Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários
1988-2019 © Todos os direitos reservados